Coceira


Coceira é o nome popular para definir o que os médicos chamam de prurido.
Pode ser simples, ou seja, a sensação de coceira não se acompanha de lesões visíveis na pele. Mas também pode se complicar com manifestações secundárias consequentes da repetição do ato de coçar, ocasionando vermelhidão na pele e escoriações. Podem surgir também manchas escuras residuais e a pele se torna espessada, irritada e grossa. Em alguns casos, pode ocorrer infecção secundária destas escoriações, surgindo dor, edema (inchação), secreção e pus.

O prurido simples alérgico pode se manifestar de forma  generalizada, sem lesão cutânea, podendo ser originado por medicamentos e, esporadicamente, por alimentos, contactantes ou por agentes físicos como frio, calor, suor etc. 

Mas, nem toda coceira é causada por alergia. Pelo contrário, inúmeras dermatoses são precedidas ou acompanhadas de coceira no corpo. Por isso, antes de qualquer coisa, o médico investigará as causas não alérgicas de prurido generalizado. Entre estas as mais frequentes são: 
– Pele seca
– Diabetes
– Doença renal
– Infecções por bactérias
– Doenças do fígado
– Intoxicações (álcool, cocaína)
– Pele envelhecida (prurido senil)
– Gravidez e outros fatores hormonais
– Doenças da tireóide
– Fatores Psicológicos, stress
– Tumores

Em alguns casos, a coceira pode ser localizada em regiões específicas do corpo. Nestes casos a pesquisa de uma causa deve ser realizada. Por exemplo, um prurido na região anal pode ser desencadeado por alergia de contato ao papel higiênico ou até por uma causa não alérgica como um parasita intestinal (oxiúros).

A escabiose ou sarna é uma causa frequente de coceira e pode se iniciar sem lesões aparentes, se confundindo com uma alergia. E, sarna não é sinônimo de sujeira! Qualquer pessoa pode pegar sarna, pois é muito contagiosa.

Dicas para diminuir a coceira:

O ato de coçar irrita e danifica a pele, causando um circulo vicioso que deve ser evitado. – Mantenha as unhas bem aparadas e curtas, sem pontas.
– Tome o anti-histamínico (antialérgico) recomendado pelo seu médico.

– Banhos coloidais (água com maisena ou aveia cozida) podem acalmar a pele.


Se a pele está ressecada ou irritada, tome cuidados como: 
  • evitar o banho muito quente, 
  • diminuir o número de banhos, 
  • usar  sabonetes suaves e aplicar hidratante em todo o corpo, diariamente logo após o banho, com a pele ainda umedecida.
  • Evite uso de buchas ou esfoliantes. 
  • Não esfregue sua pele durante o banho  ou ao se enxugar.


Não é fácil, mas recomenda-se buscar o autocontrole. Se não consegue evitar, procure coçar de forma suave, tente se distrair, ocupar-se e pensar em algo agradável.

O tratamento pode ser demorado, exigindo persistência e disciplina. O mais importante é detectar a causa do prurido.

A pele é um órgão integrado ao corpo. 
A coceira crônica (de duração arrastada) pode ser um indicador 
da condição de saúde do organismo.
A natureza nos presenteia diariamente com plantas e flores proporcionando uma festa não apenas para os olhos mas para todos os sentidos. A sua utilidade prática é indiscutível e múltipla, seja purificando o ar, seja servindo como alimento ou como base para construção de habitações, na manufatura de mobiliário, utensílios, cosméticos, medicamentos, entre tantas outras aplicações. Se apenas tivessem o papel de embelezar, já seriam fundamentais, aliviando a dureza do cotidiano e transmitindo paz numa convivência harmoniosa de longa data com o ser humano.
Mas, em algumas situações, a pele pode desenvolver reações quando entra em contato com plantas e daí pode coçar, se tornar vermelha, apresentar uma erupção cutânea e até inflamar. Estas reações surgem pelo contato com a pele, algumas puramente por irritação direta e outras, por mecanismo alérgico.
Até mesmo árvores podem produzir um eczema de contato alérgico, sendo o exemplo mais conhecido a Aroeira, uma árvore de madeira de alta resist…